sábado, 4 de março de 2017


Às sete horas da manhã no dia errado
Levou na bolsa umas mentiras pra contar
Deixou pra trás os pais e o namorado
Um passo sem pensar
Um outro dia, um outro lugar
O vento sopra enquanto ela morde
Desaparece antes que alguém acorde
Um rosto novo, um corpo feito pro pecado
A vida é bela, o paraíso é um comprimido
Qualquer balaco ilegal ou proibido
O mundo vai acabar
E ela só quer dançar
O mundo vai acabar
E ela só quer dançar, dançar, dançar




5 comentários:

  1. Este teu texto é simplesmente soberbo...

    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, minha amiga! Simbiose perfeita entre imagem e texto... e às vezes é bem assim que nos sentimos, não? Ainda que o mundo se acabe, tudo que queremos é dançar! :) Boa semana, fique bem.

    ResponderExcluir
  3. as evocações ganham um modo tão real....


    sorte!

    ResponderExcluir
  4. Adoro Capital Inicial, minha adolescência...adoraria ver o bailado cigano ao som desta música...amei a simbiose...saudade sempre Frida.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  5. Na leveza do corpo a liberação dos fluidos da alma.
    Dançar e cantar como amuleto de dias mais leves e belos.
    Bjs

    ResponderExcluir