segunda-feira, 4 de julho de 2016


Somos fortes mas às vezes duvidaremos da nossa força, desacreditaremos de nossas convicções, questionaremos nossa espiritualidade e duvidaremos de nós mesmas, da nossa intuição, daquilo que somos capazes...
Nos sentiremos sensíveis, inseguras e perguntaremos se estamos realmente no caminho certo... 
Se somos realmente quem achamos que somos ou se estamos ficando louca... 
O mundo parece tão diferente de nós e a maioria das pessoas parece não nos entender... 
Nossos homens geralmente sentem medo de nós e muitos vão se afastar por isso...
Não é tão fácil, nem tão lindo quanto parece...
Já vi muitas coisas em minha longa estrada, mas nunca vi uma verdade escondida, nem uma cigana que não tenha chorado...
Quando tudo parecer estar assim, contemple o fogo da fogueira ou simplesmente a chama de uma vela... 

Busque sua essência e lembre-se que é uma cigana... Nada pode contra vc mas nada será fácil!
Sua alegria e sua fé é que te levantarão quando por acaso tropeçares!
Se não souberes o que fazer... Dance!


(Cigana Esmeralda)




7 comentários:

  1. Quem canta (ou dança) seus males espanta.

    =)

    ResponderExcluir
  2. Lindo conselho.... !!
    Somos fortes, mas fraquejamos... somos religiosos mas, tropeçamos na dúvida...
    Lindas as palavras de uma sábia conselheira, uma fada cigana...!!
    Dance... a vida cigana é embalada pela música!!!

    Mas vejo que estás mesmo sensível.... posso ajudar???

    ResponderExcluir
  3. e vamos indo
    como se a vida
    recomeçasse agora....


    abç forte

    ResponderExcluir
  4. Esmeralda, em sua sabedoria, deve ter visto muitas fogueiras crepitarem e virarem cinzas...assim como as esperanças muitas vezes encontradas e perdidas, no ciclo interminável da existência. Mas confiante em sua intuição, deixou que esta a guiasse, na dança catártica e transformadora. Toda a arte é um caminho para o divino em nós.
    Um carinhoso abraço!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  5. Minha querida Frida, cá estou e emocionado com o que vejo, que leio, que sinto, ela sempre ela a me encantar,a dançar, me fazer fluir, e sim somos fortes mas às vezes duvidamos, sei bem disso, obrigado por me chamar, por pensar em ti enquanto caminhava -para a net grátis dessa maravilhosa biblioteca de Cachoeira do Sul - RS. é um texto muito sábio, muito necessário agora em mim...como tem vento hoje por aqui permitirei meu cigano dançar enquAnto volto para casa. Obrigado Frida, sempre sinto falta daqui.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  6. Frida, minha linda, como sempre a nos trazer uma bela imagem associada a um texto que nos induz a profundas reflexões... Existem momentos assim em que ficamos a questionar as próprias ações, a duvidar das reação e a hesitar em seguir este ou aquele caminhos, e a escolha feita muitas vezes nos leva a novos questionamentos... Somos seres duais, agregadores, mas muitas vezes nos dissociamos de nós mesmos e vamos nos procurar por lugares que nunca soubemos sequer existir... Viver é isto, é enfrentar situações adversas procurando solucionar os problemas que, certamente, irão se apresentar, mas também reverenciando as conquistas que, por ventura, soubermos avaliar.
    E se por acaso as dúvidas nos assaltarem pelo caminho, há que seguir este belo e proveitoso conselho da Cigana Esmeralda:
    "Se não souberes o que fazer... Dance!"
    Porque os ciganos, com essa alma milenar de sabedoria, sempre trouxe para a civilização ensinamentos preciosos.
    Frida, minha linda amiga, espero que a vida esteja sendo benévola contigo, e que teus caminhos estejam sendo coroados de sorrisos e de estrelas, para que teus passos se encaminhem para o verdadeiro lugar que estás hoje a buscar.
    Com carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
  7. Bela imagem da cigana, que vem representar toda saga das mulheres, com suas lutas, desilusões, sofrimentos, mas com toda sua garra e determinação de ser feliz.
    Abraços amiga.
    Bjs.

    ResponderExcluir