sábado, 23 de abril de 2016





"E assim baila minha alma cigana...
Com os ventos que sopram do mar, com a firmeza dos pés que pisam na terra, na rocha.
Assim segue minha alma...
Com o encanto das labaredas que dançam ritmadas nas fogueiras e a magia das sete cores que despontam no céu após as tempestades de verão!
Sigo sempre avante, voltando se preciso for, mas nunca desistindo de seguir.
É de poeira da estrada que escrevo minha estória."

( AdriRodrigues- La Niña de las rosas gitanas )



12 comentários:

  1. Empolgante, motivador...
    Gostei muito!

    Um bom final de semana :)

    ResponderExcluir
  2. E eu acho que deve ser uma linda história.
    Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  3. Não desistir de ser quem somos e escrever nossa história com coragem, sem medo de seguir em frente.
    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir
  4. Realmente, a etnia cigana tem a alma à flor da pele.

    Abraço com todo carinho, minha querida !

    ResponderExcluir
  5. Todos os dias a vida nos apresenta novas lições... Desistir de caminhar, nunca!
    Beijos, Frida!!!

    ResponderExcluir
  6. Imagino a melodia que toca essa linda letra...
    Beijos Cigana Linda!!!

    ResponderExcluir
  7. Voltar, mas nunca desistir - sim.
    Também a minha parece-me escrita de poeira da estrada - óptima definição ;)
    bj amg

    ResponderExcluir
  8. Bela escolha, minha amiga! Agradou-me, principalmente, a frase final: "É de poeira da estrada que escrevo minha estória". Excelente post! Boa semana, fica bem.

    ResponderExcluir
  9. Sempre intensa e pronta para desafios.
    Alma cigana com seu fervor e determinação.
    Bonita partilha e bela ilustração como sempre.
    Uma semana maravilhosa amiga.
    Bjs de paz e luz.
    Que tudo esteja bem por aí.

    ResponderExcluir
  10. A alma cigana é uma força da natureza.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  11. Seguir, sem se preocupar com eventual necessidade de voltar. Texto belo que nos oferece imagens encantadoras. Bjs.

    ResponderExcluir