quinta-feira, 14 de abril de 2016




Amar um Cigano
É atravessar um mar bravio

Em meio a uma tempestade.
Se tiver medo do desconhecido,
dos Encantos e Feitiços,
É melhor nem colocar
Os pés na Água.
Amar um Cigano,
É atravessar
Esse mar turbulento
Até a margem,
É o calor da fogueira, o vinho, o som
de um violino Flamenco.

(Viviane ribeiro)

8 comentários:

  1. ...é um sentir que é entre o sentir.

    saudades

    ResponderExcluir
  2. Olá minha amiga estava preocupado com o sumiço.
    Que bom que esteja bem e com paz no coração.
    Os mistérios que carregam e as verdades que se encerram.
    Bela partilha amiga.
    Um bom lindo fim de semana.
    Meu terno abraço mineiro de flor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Gosto de ver esta cigana por aqui, beleza e força, o humano e a natureza em perfeita harmonia...um amor cigano que se materializa na força da flamenco. Belíssimo post querida Frida.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  4. Experimentar um amor assim,
    diferente, estranho, misterioso... Por que não?
    Que bonito, Frida!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Imagem linda e palavras que descrevem, com força, a necessidade de se abraçar mistérios para se entregar a esse amor. Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Frida.
    Calor da fogueira, mar turbulento. Há tantos amores assim ;)
    O eterno encanto do mistério.

    bjn amg

    ResponderExcluir