terça-feira, 21 de julho de 2015


Olhar cigano, promete noites de luar sem fim
Cheira a canela, almíscar, lavanda e jasmim
Poe na boca, um gosto de morango vermelho
Olhar cigano chama para festa, queima retinas, é uma tocha, um estopim

( Mary Trujillo )






10 comentários:

  1. Olá, seu mundo é um encanto, magico e cativante.
    AG

    ResponderExcluir
  2. Há neste olhar da moça algo que parece fugir do texto.
    Seu olhar transcende as palavras intensas da alma cigana.
    Muito bom parar diante das suas imagens postadas aqui,
    sempre me provocam uma viagem uma inspiração.
    Que a semana esteja maravilhosa amiga.
    E ontem dizem ter sido o dia do amigo, sinta meu terno abraço.
    Beijo.
    Grato sempre pelo carinho nos meus rabiscos.

    ResponderExcluir
  3. Este olhar faz-nos mover para dentro. É seiva. É uma súplice oferenda.
    Beijo, Frida!

    ResponderExcluir
  4. Minha querida amiga....
    Eu, em resposta a teu comentário no meu blog, chamei-te cigana... e não havia visto esse post....
    É isso que você me repassa....o teu espírito cigano!!!

    ResponderExcluir
  5. ¡Hola ArcoIris!

    Dices mucho en pocas letras, mirarnos a dentro es cita obligatoria.
    La imagen es excelente. Preciosa.

    Un abrazote. Y se muy feliz.

    ResponderExcluir
  6. Olá, regressei para admirar o olhar da foto que me diz alguma coisa.
    AG

    ResponderExcluir
  7. Ponho-me a pensar se existem olhares diferentes que se associam a etnias, raças ou religiões.

    Pondo fanatismos de parte, não somos todos pessoas, humanos, quase iguais?

    Beijinhos

    ResponderExcluir