quinta-feira, 16 de outubro de 2014

 SIRIA -


Diga-me, em qual local do mundo há vencedores numa guerra? O conflito só existe porque houve fracasso, seja o resultado que ele tiver. Sim, minha querida, os seres humanos são os únicos a compreenderem-se por palavras. Desenvolvem retóricas, dialéticas, gramáticas, filosofia e ética. Produzem os mais diversos tipos de linguagem. Estudam à exaustão a diplomacia e veem-se incapazes de chegar a uma solução pacífica. Os medos, os anseios, a ganância, a soberba, a hybris, a riqueza ou a pobreza impedem que compreendam seus iguais. A nossa forma de ‘inteligência’ fez com que nos transformássemos em predadores. Algozes de nós mesmos. Ainda não consigo entender o grau de loucura com que uma pessoa se reveste para, seguindo ordens de superiores, matar seu igual ou atentar contra a vida de alguém, não importa o quanto este outro seja diferente. Autodefesa? Duvido. A maioria das guerras foram decididas por interesses econômicos. Então, quando há o primeiro ferimento e a primeira morte, não importa se de um soldado ou de um civil, as partes envolvidas se tornaram perdedoras. A vida tem um preço inestimável, imensurável. Nada justifica a sua perda. Desse modo, desconheço qualquer vencedor na Segunda Grande Guerra. Todos tiveram baixas. 
 Todos sofreram muito.

( Ana Paula Bergamasco in Apátrida )

… Como se acabasse de descobrir algo que estivesse obrigado a saber desde muito antes, murmurou triste, é desta massa que somos feitos? Metade de indiferença, metade de ruindade”.
. José Saramago in Ensaio sobre a Cegueira .



Choro toda vez que vejo essas e outras fotos da guerra na Siria...
da familia desamparada, do cristao crucificado, das crianças mortas... 
Choro por eles... choro por mim... por pertencer a essa raça chamada "humana"...
 E me pergunto, essas atrocidades - pq?...  Em nome de que?... de quem?...








4 comentários:

  1. Boa tarde, as guerras são injustificáveis para as vitimas e para aqueles que nada fizeram para a provocar, pelo contrario, já são (erradamente) justificáveis para uma minoria com grandes interesses económicos e pelo dividendos extraídos.
    Durão Barroso não está isento de culpa pela invasão do Iraque, morreram milhares velhos e jovens inocentes, em lugar de ser condenado, foi protegido pelos donos do mundo e compensado como presidente da UE. "sou tão mau Língua."
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Minha amiga este seu post é uma realidade que a mim muito me aflige!!! Não concordo com guerras,
    e muito menos com grandes crueldades que hoje existem:
    como formas brutais de matarem pessoas
    abusos sexuais
    e a falta de respeito pela pessoa enquanto ser humano!!!
    Estamos a atravessar um momento "muito brutal" em que se deixou de
    respeitar a pessoa enquanto tal a todos os níveis.
    Quando acabará? Como acabará? Não sei...
    Penso que poderá acontecer uma 3ª. Guerra Mundial, que obviamente
    não desejo.
    Mas que pudemos nós individualmente fazer?
    Eu não tenho essa resposta.
    Bj. e bom fim de semana.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  3. Sempre em nome do poder, ainda que o vistam de justificativas outras, incapazes de conseguir camuflá-lo diante de consciências limpas. Guerra é sinônimo de ignorância, de incapacidade para gerir conflitos, de ganância. Bjs.

    ResponderExcluir