terça-feira, 26 de agosto de 2014


É ela, a cigana, chegando para festa.
A cigana amor, a cigana de tantas eras.
Cigana de mil lutas e vitoriosas guerras.
Doce como mel... feroz como uma ventania.

( Mary Trujillo )


10 comentários:

  1. Boa tarde, Cigana que chega para a festa, vitoriosa por ter nascido, derrotada pela falta de liberdade, as ciganas ainda vivem num mundo que lhes é imposto, sem conseguirem a integração na sociedade e a sua própria evolução.
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Os ciganos têm uma veia muito feroz, quase violenta, não sei explicar.

    Pelo menos, os que conheço.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Doce e feroz, características constantes em quem sabe lutar. Beleza no jeito, na dança, no olhar. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Esta, a cigana que dança e encanta com sua brejeirice, seu carisma e doçura no olhar... Aquela, a cigana mulher ainda escrava dos próprios costumes... Ambas, guerreiras em seus internos mistérios e suas lutas eternas... Ciganas, nos gestos, na alma, no viver!
    Que bela imagem! Que belos versos!
    Ficam sorrisos, ficam estrelas, fica meu carinho,
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt

    ResponderExcluir
  5. As ciganas sao belas, ousadas e lutadoras pelo espaço de direito e merecido.

    PS:Senti saudades e voltei

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. FRIDA,

    o que importa não é ser doce ou feroz, importa mesmo é ter o dom das mulheres que sabem fazer dos dias de um homem, suas eternas noites de prazer.

    Não importa aqui, se também são noites ou se são dias, importa é o intenso e insubstituível prazer da convivência em qualquer momento.

    O que restaria da vida se não fossem as festas!

    Sem amor em festas ciganas ou não, pouco importa também, importa é que este amor seja de volúpias apaixonantes,só assim vale a pena viver.

    E quando formos, pouco importa aqui também, pois, iremos sem saudade,pois estaremos saciados tal qual a chama de uma vela que se apaga cansada e exausta de si mesma.

    Isso é o que importa!

    Um abração carioca,Frida.

    ResponderExcluir
  7. Assim como dizia Guevara, a ternura há que se manter em todas as situações.
    Um belo poema numa imagem fantástica destas que lutam pelo espaço e sabem da dor.

    Bela partilha como sempre de um povo com todos seus sentimentos.
    Um lindo fim de semana a você minha querida amiga.
    Que voce esteja cada vez mais e mais.
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Tudo o que chega

    Chega sempre por alguma razão



    Fernando Pessoa


    beij0

    ResponderExcluir
  9. Ola minha querida amiga, estive ausente de sua pagina por um desleixo mesmo.
    Mas aqui sinto poesia e inspiração.
    Agora estou em dias com este prazer.
    Grato por partilhar belos momentos.
    Espero que estejam bem.
    Beijos.

    ResponderExcluir