terça-feira, 12 de agosto de 2014


E é-me indiferente estar aqui. Sempre que posso fujo, fujo no olhar que cegou o meu. Porque eu fujo e vou com tudo aquilo que me chama e me toca. Vou com o azul dos olhos do marçano ali da esquina, vou com as folhas das árvores no Outono da minha rua, vou com a noite à procura da manhã sobre o rio. Vou pelos arranha-céus acima e contemplo dos altos terraços o sono esbranquiçado dos mortos. Vou com o teu corpo que me desgasta a memória doutros corpos e me transforma em esquecimento… vou, vou sempre, pela humidade dos cardos presos em tua boca.

(Al Berto)


11 comentários:

  1. Deixar-se ir pelas mãos do acaso, do destino, talvez da própria vontade camuflada em desapego... Ver o mundo de uma outra forma que não aquela que veríamos, caso o olhássemos com o olhar de sempre... Quem sabe seja esta a maneira certa vislumbrar novos ângulos nas situações, de tomar atitudes além daquelas que nos são impostas ou que a nós impusemos? Quem sabe?
    Um texto que faz refletir, de um grande poeta que soube como ninguém desvendar a vida.
    Ficam sorrisos e estrelas enfeitando tua semana, minha amiga! E que tudo de bom te aconteça daqui pra frente!
    Com carinho,
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt)

    ResponderExcluir
  2. Belíssima imagem para acompanhar um excelente texto do grande poeta que foi Al Berto, cujo projecto de vida foi demasiado breve.

    Minha querida, abralo muito grande e desejando que tudo já esteja bem :)

    ResponderExcluir
  3. Brilhante a combinação texto/imagem. Adorei!
    Um beijinho

    ResponderExcluir
  4. Sentimentos que se alastram e alados nos levam como estas folhas secas, nos lançam numa nova estação, sem piedade, sem ao menos saber o que melhor nos alcança.
    Um texto forte para uma imagem viva.
    Adorei esta escolha de imagem e texto minha querida amiga.
    Saudades de voce, espero que esteja bem e com paz.
    Carinhoso abraço.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Um grande beijinho e muito obrigado!

    ResponderExcluir
  6. Grandes palavras;verdades entre a linhas...amando passar por aqui :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Muito expressivo e intenso este post...
    Que imagem poderosa e mística hein...

    ResponderExcluir
  8. "Intacto, irei à procura do merecido repouso...."


    [ahh fiquei triste pq se entristeceu com o post ]

    beij0

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito dessa sua
    forma de escrever e de descrever
    situações.
    Bjins
    Linda noite e belo novo dia.
    CatiahoAlc./ReflexodAlma

    ResponderExcluir
  10. Encontramos a realidade de nossas almas, nas fugas de nossa consciencia do que chamamos "real", mas é nos sonhos e nas fugas de nós mesmos que poderemos encontrar os anjos de amor que nos ajudam.

    Nosso carinho,

    Ghost e Bindi

    ResponderExcluir