segunda-feira, 26 de maio de 2014



SOBRE VAMPIROS...

Eu não acredito em gnomos ou duendes, mas vampiros existem. Fique ligado, eles podem estar numa sala de bate-papo virtual, no balcão de um bar, no estacionamento de um shopping. Vampiros e vampiras aproximam-se com uma conversa fiada, pedem seu telefone, ligam no outro dia, convidam para um cinema. Quando você menos espera, está entregando a eles seu rico pescocinho e mais. Este "mais" você vai acabar descobrindo o que é com o tempo.
Vampiros tratam você muito bem, têm muita cultura, presença de espírito e conhecimento da vida. Você fica certo que conheceu uma pessoa especial. Custa a se dar conta de que eles são vampiros, parecem gente. Até que começam a sugar você. Sugam todinho o seu amor, sugam sua confiança, sugam sua tolerância, sugam sua fé, sugam seu tempo, sugam suas ilusões.  
Vampiros deixam você murchinha, chupam até a última gota. Um belo dia você descobre que nunca recebeu nada em troca, que amou pelos dois, que foi sempre um ombro amigo, que sempre esteve à disposição, e sofreu tão solitariamente que hoje se encontra aí, mais carniça do que carne.
Esta é uma historinha de terror que se repete ano após ano, por séculos. Relações vampirescas: o morcegão surge com uma carinha de fome e cansaço, como se não tivesse dormido a noite toda, e você se oferece para uma conversa, um abraço, uma força. Aí ele se revitaliza e bate as asinhas. Acontece em São Paulo, Manaus, Recife, Florianópolis, em todo lugar, não só na Transilvânia. E ocorre também entre amigos, entre colegas de trabalho, entre familiares, não só nas relações de amor.
Doe sangue para hospitais. Dê seu sangue por um projeto de vida, por um sonho. Mas não doe para aqueles que sempre, sempre, sempre vão lhe pedir mais e lhe retribuir jamais.

(Martha Medeiros)

9 comentários:

  1. Olá! E nunca estão felizes com nada, e procuram sempre estregar os momentos das pessoas. Precisamos ter cuidado com gente assim, escreveu muito bem, abração

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto o de Martha Medeiros!!

    Minha querida, parabéns pela escolha e obrigada pela partilha...

    Abraço apertado, Frida

    ResponderExcluir
  3. Leia o livro "Quem me Roubou de Mim", do Padre Fábio de Mello. Ele conta histórias de vampiros sequestradores.

    ResponderExcluir
  4. Agora que já os conhece não se deixa apanhar mais por eles.

    Eu não acredito em vampiros.

    Beijinhos


    ResponderExcluir
  5. pequenos tiranos vampirescos me irritam e ainda não sei tratar bem de fazê-los sumir de minha vida...

    ResponderExcluir
  6. ... são insaciáveis na arte de sugar
    sugam dias a fios estes parasitas
    ainda que a lua cheia venha brilhar
    Lá estão eles com a sede maldita.

    Ótimo texto para esta coisa tão chata e constante em nossos caminhos.
    Livrar deles é arte e sabedoria.
    Um carinhoso abraço minha amiga.
    Semana com paz e alegria.
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Bem escolhido! ...pior são aqueles q sugam de canudinho, pois custamos a perceber. Bjs...

    ResponderExcluir
  8. FRIDA

    vou lhe confidenciar uma coisa : entre as pessoas que, eu espero, quando publico qualquer texto nos meus blogues, uma delas é você, pois, sempre nestas ocasiões deixo crescer meus dentes caninos para poder sugar esta sua incrível capacidade de ser competente em gênero, número e grau nos comentários que deixa por lá.

    Quer que eu minta?

    E diretamente da via principal da Transilvânia, a avenida "Falando sério",agradeço de coração sua contumaz atenção ao meu trabalho e mando aquele habitual abração carioca sabendo que é muito pouco para agradecer o tamanho da sua generosidade.

    ResponderExcluir
  9. Ah! E como existe! E eles só querem para eles. São sugadores egoístas.. '
    Belíssima partilha! Amei.
    Beijos.

    ResponderExcluir