quarta-feira, 3 de julho de 2013

O dia






O dia hoje parece querer me machucar, e não que isso me surpreenda mas me assusta o fato de que essa tortura seja constante. É o cheiro da fumaça incessante que arde quando adentra o meu corpo, interrompendo o curso natural de meu respirar; O bater e o espancar que me provoca um barulho ensurdecedor, uma dor que destrói a moral ainda existente, que me arremata, e como num impulso me pego aplicando a Terceira Lei de Newton, a de ação e reação. Como se toda essa situação não bastasse, lá vem as palavras ébrias, aquelas que ofendem e fazem sangrar.
- Bárbara Pétale