quarta-feira, 2 de outubro de 2013


"Ando tão à flor da pele
Meu desejo se confunde
Com a vontade de nem ser

Ando tão à flor da pele
Que a minha pele
Tem o fogo
Do juízo final...

Barco sem porto
Sem rumo, sem vela
Cavalo sem sela
Bicho solto
Um cão sem dono
Um menino, um bandido

Às vezes me preservo
Noutras, suicido!"

4 comentários:

  1. São sempre efeitos do sentir esses comportamentos, parcialmente contraditórios. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Oi, minha querida!

    Te compreendo tão bem!

    O sol vai brilhar, me disse um anjo.

    Bom fim semana.

    Beijos carinhosos da Luz.

    ResponderExcluir
  3. Momento de puro êxtase,
    Momentos que nos vem como uma mão a apunhalar.
    Extirpando toda alegria e paz que sonhamos.

    Meu abraço com carinho amiga.
    Bjo.

    ResponderExcluir