quarta-feira, 30 de maio de 2012




Entao aproveitar horinhas de folga pra relaxar no sofa...

 Yael... compensa ouvir... todas as musicas...









Tem dois dias que meu pequeno  resolveu nao dormir nem de dia e  nem de noite...depois de toda tentativa...
Resultado? medico na madrugada... apenas colicas... e mae de primeira viagem passando vergonha...
Agora dorme como um anjinho... e eu começo a entender o que é "padecer no paraiso"... ai ai...
Entao  que venham dias melhores e noites que eu possa dormir dormir e dormir...




domingo, 27 de maio de 2012



Harpa...  instrumento angelical... adoro...
Medula óssea: doe esperança, doe vida em vida!!






Passion of the Christ, The



Assisti sete vezes... agora pela oitava vez e ja sendo mae... me emocionei muito mais... agora entendo melhor a força descomunal desse amor que une uma mulher ao seu filho... força maior que um furacao... que sente em seu proprio corpo a dor fisica do filho... é morrer por ele se precisar...


"Ter um filho é como ter para sempre o seu coraçao andando fora do seu corpo"




Tenta te orientar pelo calendário das flores, esquece por um momento os  números, a semana, o dia do teu nascimento.
Se conseguires ser leve, aproveite, enche tuas malas de sonho e pega carona no vento.
[Fernando Campanella]


"Pes para qué los quiero si tengo alas pa volar?" [Frida Kahlo]


sábado, 26 de maio de 2012




Horas, dias, meses e anos caminham sempre pra frente.
E o desconhecido por mais que nos inquiete,
é combustível para todas as descobertas.
Transponha o véu que te separa do novo.
A vida continua e as páginas que se seguem estão em branco.
Pinte o sete, um quadro, a cara.
Busque o que almeja. Sê o que deseja.
Faça da sua vida uma obra rara.

[Fragmentos d`Amélie]

Seduzir o corpo é um ponto.
Um bom ponto.
Seduzir a alma é reticência
Pontos que ultrapassam-se
Ad infinitum . . .

[Be Lins]








Já dizia o profeta...

"Diego está na minha urina, na minha boca, no meu coração, na minha loucura, no meu sono, nas paisagens, na comida, no metal, na doença, na imaginação."

[Frida Kahlo]


"13 de julho de 1954 foi o dia mais trágico da minha vida.
Eu tinha perdido minha amada Frida para sempre.
Muito tarde, agora, eu percebi que a parte mais maravilhosa da minha vida tinha sido o meu amor por Frida."

[Diego Rivera]







"E é interessante.

O tal do ser humano é interessante.
Sempre procurando o  amor definitivo e a tal segurança.
Logo ele, capaz de morrer no próximo minuto,

sujeito à primeira ventania,
e sem a menor chance diante do menor maremoto.
A  segurança colega, não existe.
A gente inventou.
E isso dói."

[A vida é bela, Oswaldo Montenegro]







.

às vezes a gente precisa
é de um bom banho de céu

que é pra gente se limpar
dos excessos
dessa vida terrena





ou simplesmente para lembrar
da natureza
p a s s a g e i r a
das
nuvens
que passam
feito
nós

(Postado por Be Lins)

sexta-feira, 25 de maio de 2012


"Apenas duas gotinhas de Chanel  n°5 - ( em resposta a um jornalista que quis saber o que ela usava para dormir, em 1955)"

(Marilyn Monroe)

quarta-feira, 23 de maio de 2012


Que saudades da fazenda...
Do cheiro da grama quando chove... do barulho do gado na hora da ordenha...o cafe da Vó Maria passado no coador de pano no fogao a lenha...
Saudade de caminhar pelo campo...
Ouvir o grito do Tonho la da porteira: A moça chegou! o carro dela ta aqui...
Depois ouvir um pedido: "Vamo" andar "de" cavalo?
-Nao Tonho... é "a" cavalo...
-Entao... isso que falei...
Tomar banho de rio em noite quente... depois ficar na rede da varanda olhando os vaga-lumes piscarem... assim como as estrelas que ficam mais brilhantes e o ceu mais escuro nas noites na roça...
Nas madrugadas que passo embalando meu pequenino... conto pra ele desse reino que é o campo...digo pra ele que assim que ele crescer so mais um pouquinho... nos dois vamos morar la... vai ser o nosso castelo...vai ser nosso refugio... meu e dele... e ele dorme ouvindo as historias enquanto eu sonho...

.

Para melhor apreciar a penumbra
você precisa de sonhos e vínculos

que mantenham a sua própria luz
(aquela que te traz até você)
sempre ACESA



Acerto o relógio pelo sol.
Percorro as dez quadras
de meu mundo.
As ruas são conhecidas
e me atalham.


[Fabricio Carpinejar, poema do livro Cinco Marias]

terça-feira, 22 de maio de 2012


Primeiras vacinas... e o dia inteiro sem poder piscar embalando chorinho de dor...

 O amor de mãe por seu filho
é diferente de qualquer outra coisa no mundo.
Ele não obedece lei ou piedade,
ele ousa todas as coisas e extermina sem remorso
tudo o que ficar em seu caminho.
(Agatha Christie)

segunda-feira, 14 de maio de 2012




Chuva la fora... aqui dentro Titãs e capuccino...








Desabafo

"Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
A hora do encontro é também
Despedida..."


Tantos pensamentos têm me visitado...
Tantas questões que eu gostaria de abordar...
Tantos encontros
Tantas despedidas
Tantos desencontros
Tanto a informar
Tanto a conhecer
Tanto a fazer
Tanto a viver
TANTO!!!

A cada instante me deparo com questões do dia-a-dia que merecem ser discutidas, abordadas de uma forma verdadeira, sem a superficialidade com que o senso comum e até mesmo a falta de conhecimento tratam assuntos sérios, dignos de esclarecimentos e que depois dos 5 minutos de fama caem no esquecimento ou até pior, fixam-se os enganos de informações incompletas e até distorcidas.

O câncer tem sido manchete diária nas grandes e pequenas mídias, e apesar de a palavra ser cada vez mais pronunciada (há ainda um ranço supersticioso que impede muitos de dirigir-se ao problema com todas as letras), a ignorância faz diariamente com que muitos seres humanos percam a chance de tratar-se adequadamente e livrar-se definitivamente das doenças assim classificadas. A negligência deveria ser crime.

Vemos inúmeras manifestações de solidariedade, apoio e carinho aos ídolos acometidos pelo câncer. Mas quantos fazem o que o galã de novelas faz, de visitar desenteressadamente instituições e hospitais que atendem outros pacientes, anônimos, cheios de carências, espalhados pelo nosso país?

Digo isso porquê é sempre muito fácil dar palavras de incentivo e carinho de longe, por meio de redes sociais, conversar com os vizinhos, com colegas de trabalho e estudo sobre o modo como esse ou aquele famoso está vencendo a doença, com muita garra, muita fé. É fácil dizer que temos de estar atentos à nossa própria saúde quando se tem plano de saúde. É fácil dizer que temos tratamentos de primeiro mundo no Brasil quando se está em São Paulo, e principalmente com equipes médicas dos hospitais top. 

O difícil é estar na pele do povo brasileiro, daquelas pessoas anônimas que lutam a vida inteira, de sol a sol, sem acesso a nenhuma informação senão a que é veiculada pela TV ou o rádio, inúmeras vezes distorcida e moldada conforme os interesses de quem quer que seja. Difícil é conseguir uma consulta no posto de saúde para ser encaminhado ao especialista que fará o encaminhamento para o centro de tratamento oncológico através do SUS. Difícil é conseguir passar pelo médico do posto de saúde que preenche o formulário de solicitação do bilhete único especial, que isenta o paciente oncológico e seu acompanhante de pagar as tarifas nos transportes públicos. Difícil é marcar, realizar um exame mais complexo e só ter acesso ao seu resultado na consulta marcada para depois de muito tempo, e ainda o médico faltar nesse dia e ter de remarcar a data. Difícil é haver crianças que fazem quimioterapia via acessos periféricos, pois certos hospitais não têm a conduta responsável de implantar cateter venoso central (port-o-cath) para seus tratamentos, dando desculpas esfarrapadas quando questionados.

Esse é um pequeno desabafo que faço enquanto reflito a realidade vivida em terras brasileiras.

Vamos em frente! Mas vamos conscientes e pensando na coletividade, no todo, na melhoria de nossa saúde em todas as classes sociais, em todas as faixas etárias, para todos os cidadãos, sem qualquer distinção.

Abraços

Fé na vida!


(Postado pelo blog  Encontrando Dr. Hodgkin)

Madrugada...


domingo, 13 de maio de 2012



Cafe fumegando...  o dia amanhecendo... dia especial...




ALERTA


A enfermidade é um conflito entre a personalidade e a alma.
O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a “criança interna” tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.
Os joelhos doem quando o orgulho não se dobra.
O câncer mata quando não se perdoa e/ou cansa de viver.
E as dores caladas? Como falam em nosso corpo?
A enfermidade não é má, ela avisa quando erramos a direção.


Fé na vida!

(Postado pelo blog Encontrando Dr. Hodgkin)

sexta-feira, 11 de maio de 2012


Manutenção com Rituximabe aumenta sobrevida de pacientes com Linfoma Indolente

Estudo mostrou que o medicamento em associação com quimioterapia aumenta a sobrevida e melhora a qualidade de vida de pacientes






Estudo apresentado no Congresso da ASCO mostrou que a terapia de manutenção com rituximabe deve ser adicionada ao tratamento padrão para pacientes com linfoma folicular, doença que representa de 15% a 30% dos linfomas diagnosticados recentemente. É um linfoma indolente caracterizado pelo crescimento lento e pela alta taxa de resposta inicial. A maioria dos pacientes com linfoma folicular responde ao tratamento inicial, mas geralmente apresenta recaída e doença progressiva.
Com o objetivo de avaliar o efeito do tratamento de manutenção com rituximabe na sobrevida dos pacientes com linfoma folicular, o estudo mostrou que o medicamento em associação com quimioterapia aumenta a sobrevida e melhora a qualidade de vida de pacientes com linfoma folicular em comparação com a quimioterapia sozinha.
Participaram do estudo 1.217 pacientes de 25 países, que foram inicialmente tratados com quimioterapia e depois randomizados para receber a manutenção com rituximabe contra pacientes que foram observados sem o medicamento. A manutenção foi realizada a cada dois meses durante dois anos. O objetivo primário deste estudo foi a sobrevida livre de progressão da doença, ou seja, viver com melhor qualidade de vida sem o aparecimento dos sintomas do tumor. Em dois anos, 82% de 505 pacientes que receberam a manutenção com o medicamento estavam sem a recidiva da doença contra 66% de 513 que foram randomizados para observação sem a medicação.
A terapia de manutenção também reduziu em 50% o risco de morte ou progressão da doença (intervalo de confiança de 95% da redução de risco = 36% a 61%). O benefício da manutenção com rituximabe foi consistente em todos os subgrupos analisados.  A manutenção também demonstrou prolongar a remissão completa com evidência de melhora da qualidade de vida.
Segundo a oncologista Yana Novis, o rituximabe aumenta a melhora da resposta completa e permite que o paciente fique mais tempo sem a necessidade de tratamento. Além disso, define o papel do rituximabe como um elemento importante no tratamento padrão de pacientes com linfoma indolente, tanto na fase de indução com quimioterapia como na fase de manutenção. “Estes resultados sugerem que a terapia de manutenção com rituximabe, por até dois anos, deve ser adicionado à terapia padrão em pacientes com linfoma indolente”, comenta a especialista.
Para o médico hematologista dr. Bernardo Garicochea, o maior resultado do estudo foi o aumento muito importante no tempo livre sem a doença, ou seja, no período em que o paciente fica sem os sinais do linfoma. “É importante ressaltar que o grupo que recebeu as doses de manutenção de rituximabe não tiveram efeitos tóxicos importantes, especialmente relacionados à imunidade”, completa o médico.
O rituximabe é um anticorpo monoclonal dirigido contra o CD20, uma proteína localizada na superfície de alguns linfócitos (ou glóbulos brancos). Ao se ligar a essa proteína, o rituximabe desencadeia uma série de reações químicas que levam à morte do linfócito de forma direta ou indireta, ativando também outras células que destroem linfócitos que apresentem a CD-20 em sua superfície.



Eu não preciso disso... de dedo em riste no meu rosto...
Ninguem escolhe a angustia por sentir prazer em sofrer, eu tinha tudo o que uma mulher necessita...como diz a musica:"Eu estava em paz quando vc chegou"... e justamente... e por isso mesmo, se aconteceu, é pq foi maior do que eu mesma...
E tbm ... e por isso mesmo, por nao necessitar, por nao haver barganhas ou trocas... eu tinha certeza de que o que sentia era puro ... eu tinha certeza do que sentia dentro de mim...
So eu sei de mim e minhas dores em viver em  um mundo tranquilo e do outro lado um mundo intenso, de amor e guerra... e que  inexplicavelmente, esse mundo mesmo sendo tao desconhecido pra mim... se tornou tao forte... invadiu coraçao, pensamento, razao, virou loucura, tirou a sanidade...
É como viver o contrario do que sempre se acreditou... do que se aprendeu...vida definida em azul e de repente se tem uma invasao de cores do  arco-iris...e vc se perde pq nem sabia que os arco-iris existiam...
Mas agora chega... é  preciso que eu aprenda a me respeitar... eu sei de mim e nao posso fazer nada em relaçao ao que os outros pensam... eu sei de mim... e isso tem de me bastar...







"Por isso eu peço: alguém aí coloca um pouco de vergonha na minha cara? Porque viver é ser.
E eu sou, meu Deus do céu, eu sou. Meio desajeitada, meio apressada, insegura, imperfeita, cheia de defeitos, mas sou.
Preciso reaprender a pegar a estrada que me leva a infinita ponte de mim.
Aquela, do amor próprio."

[Fernanda Mello]












Quando me noto já estou invadida, habitada. E logo eu que gosto dos corredores vazios, vou tropeçando nas faltas. Já chego me olhando torto, desconhecendo os limites, supervisionando as horas, multiplicando - as. Não sei em que caminho me lanço. Não sei onde você está enquanto te perco. Sei que não alcanço a singularidade de quem não se importa, dos quereres que não confundem. Pluralizo. Preciso sentir doer. Acontecer. Pertencer. Verbalizo. Tenho que sentir a vida maiúscula. É certo que a tua falta ainda me sobra por entre os vãos da alma que excede e transborda ausências. Só te sinto quando toco os pés nos dias alegres. Te sinto quando não sou. Quando não sei salvar um riso. Quando deito nos lençóis molhados, quando abro as gavetas de um passado que não foi. E quando me olho, são os seus arrepios que vejo, os teus medos sincronizados deslizando no corpo desatento. Sinto as estradas em pleno desencontro. Sinto as discrepâncias da lida. Me entrego, mas sou demora. Chego tarde demais e nunca estou lá contemplada, persuadida, inspirada. Agora vivo assim, tocando rostos no escuro, apostando palavras e sonhos, desconversando dores. Estou desaprendendo. Que é pra ver se te conheço. Pra ver se viro encontro. Pra ver se me encaixo num sendo e me alcanço.


(Priscila Rôde)






me ame com amor ou não 
mentiras sinceras
me interessam
[cazuza]






"Dia desses ao conversar com amigos, surgiu uma discussão de como pessoas inteligentes são sedutoras, e não estávamos falando da inteligencia erudita, mas daquela que tem os que não olham nada com desdem.
E comentamos sobre como a inteligencia fala mais do que a pele.
Ou antes dela.
Falamos dessas pessoas que nos envolvem porque são donas de uma maneira tão leve e segura de falar da vida, que é como se fossemos sendo abraçados por isso, como se fossemos engolidos pela cabeça, ate que de repente nosso corpo quisesse servir de banquete.
Gente que é uma mistura de trem bala, prontos para a partida, e de um delicado construtor de catedrais góticas prontos para a permanencia.
Porque pessoas assim crescem diante de nossos olhos, e ja nem nos importamos com esta ou aquela aparencia, elas sao lindas.
E a gente as quer por perto.
E a gente as quer por dentro."

[Fato]





Mas não tenho tanta pressa
Comecei a aprender a ser mais gentil com meu passo
Afinal, não há lugar nenhum para chegar além de mim
Eu sou a viajante e a viagem

[Ana Jácomo]








Herdeira de um eu desarmado, arraigado e gigante, às vezes, enfraqueço. Alguma parte minha fica ao meio. Qualquer recolhimento quando dura muito tempo, produz distâncias, ligações vazias e resumos retraídos de mim mesma. Preciso me esconder em um território próprio, amplo. Experimentar a minha nova dose. Perdoar meus hábitos no final do dia, virar os copos. Preciso me recolher até o tempo de ficar grande de novo e pegar o caminho de volta - o novelo, o ponto certo, o outro, a chave. Devolver-me. Voltar palavra, bem maior que a estação que me fez ficar em silêncio e friável por tanto tempo - e nesse momento, explicar parece desnecessário, pequeno. Certas particularidades são indivisíveis. Incontáveis. Só quem veste, sabe. Só quem toca, transcende. 




.

O amor é a
bola oito do mundo

é o começo o meio e o fim do jogo





quarta-feira, 9 de maio de 2012

"As pessoas não são todas iguais, umas são melhores do que outras, mais inteligentes, mais bonitas, mais generosas. Sinto muito se isso é duro de ouvir. "O hábito de matar o mensageiro é antigo como a roda."
Normalmente as menos dotadas odeiam as mais dotadas.Nenhuma sociedade pode mudar isso, e as que tentaram apenas multiplicaram o número das pessoas mais feias e menos inteligentes e mais pobres e menos generosas e mais miseráveis e menos capazes.
Mulheres feias detestam mulheres bonitas (lembremos do maravilhoso filme "Malena" de Tornatore: as mulheres a odiavam porque todos os homens a queriam), E mais: a acusação de que toda mulher bonita seja burra é a esperança das feias, sua pequena vingança contra a beleza que não têm. Não é apenas o homem inseguro que teme a inteligência numa mulher bonita, as feias também temem. Elas, as feias, ficam, à noite ou pelos cantos do escritório, tramando como jogar sobre a bela e inteligente colega a suspeita de que a inteligência reconhecida no trabalho se deve à cama.Vale notar que, ao contrário do que as mulheres supõem, nem todo homem suporta muito tempo uma mulher burra, mesmo que bonita. Se for por uns 30 minutos, aí tudo bem.Ela é feia e sozinha e invejosa e raivosa? Ela desejará destruir sua colega bonita e inteligente e doce e cheia de namorados.Se o fantasma da mulher é a falta de beleza, o do homem é a falta de coragem. Banal assim.Existe uma série de códigos para homens e mulheres, e esses códigos sempre determinam o sucesso da relação entre sexos. Existem exceções? Claro que sim. São os famosos milagres, e eu acredito neles, mas nunca serão produzidos em massa através de políticas públicas. Uma das causas da raiva dos ateus contra Deus é porque Ele não é mais democrático na distribuição de milagres.
Pensemos no caso da beleza das mulheres ou do sucesso profissional entre os homens, ambos objetos claros de inveja: um dia desses, inventarão uma lei que proibirá as mulheres de serem bonitas em nome da autoestima das feias e proibirão os homens bem-sucedidos de terem carros caros em defesa da dignidade do metrô.
A ditadura "dos ofendidos" é um dos maiores instrumentos contra a inteligência pública e livre em nossos dias."

(PAULO ROBERTO LOPES - PSICOLOGO -  ATUA NA AREA DE PSICOLOGIA COMPORTAMENTAL) 




Ainda bem que  existem pessoas que entendem que a inteligencia, a educaçao e a elegancia ao agir e ao falar do outro...é a maior beleza que o ser humano possui e as tornam lindas, mesmo nao tendo atributos fisicos...


É um problema mulheres recalcadas...é...



"Para sua estrela brilhar nao precisa apagar a minha"










"Pessoas brilhantes falam sobre ideias
Pessoas mediocres falam sobre coisas
Pessoas PEQUENAS falam sobre outras pessoas"
   
(Dick Corrigan)



"O maior problema do mundo é que os ignorantes tem muitas certezas, e os inteligentes muitas duvidas"






Chove e não molha

.

_ O que você acha que vamos ser quando crescer?

_ Eu não sei. Mas minha mãe sempre diz que sente saudade dos tempos de criança.

_ E que mais que ela diz?

_ Às vezes ela diz que ser gente grande é chato e cansa.

_ Que droga, eu acho que cresci do mês passado pra cá.

_ O que vocâ acha da gente ser criança pra sempre?

_ Eu acho bom. Vamos procurar no Google como que a gente faz...

_ Isso, e depois a gente conta pra mãe e ela pode voltar a ser criança.

_ Yeah!!!





"Nem somos duas pessoas. Muito antes de nos conhecermos éramos só duas metades andando por ai com grandes espaços vazios no formato da outra pessoa. E quando nos encontramos finalmente nos completamos. Mas foi como se não suportássemos sermos felizes e então, nós nos dividimos ao meio outra vez."

(Sylvia Plath)






.

Mesmo que eu pareça
FLOR QUE NÃO SE CHEIRE

ainda sim, trago em mim
a essência de uma flor,

_ Toma, pega ela pra você!
(o veneno só será usado em caso de  defesa...)







Tudo não passou de uma batalha
entre matéria e anti-matéria

de onde fomos salvos pelo balanço
de um trilionésimo de segundo distraído
que se apaixonou...

[ é preciso cuidado... a anti-matéria, no entanto, espreita-nos!]






.

Não se engane!
os capítulos que nos negamos
ou que nos são negados viver,

ficam detidos parados num tempo
esperando acanhados no meio do caminho
que a gente cresça e aprenda  a reconhecer

as pistas dessa tal felicidade transformada
naquilo de melhor que podemos ser,
amados, amantes, amáveis...