segunda-feira, 30 de abril de 2012


Que você acredite que não me deve nada simplesmente porque os amores mais puros não entendem dívida, nem mágoa, nem arrependimento.
Então, que não se arrependa.
Da gente.
Do que fomos.
De tudo o que vivemos.
Que você me guarde na memória, mais do que nas fotos.
Que termine com a sensação de ter me degustado por completo,
mas como quem sai da mesa antes da sobremesa: com a impressão que poderia ter se fartado um pouco mais.
E que, até o último dia da sua vida, você espalhe delicadamente a nossa história, para poucos ouvintes, como se ela tivesse sido a mais bela história de amor da sua vida.
E que uma parte de você acredite que ela foi,
de fato,
a mais bela história de amor da sua vida.
(Tati Bernardi)




Eu te pareço louca? 
Eu te pareço pura? 
Eu te pareço moça? 
Ou é mesmo verdade 
Que nunca me soubeste?


(Hilda Hilst, Júbilo, memória, noviciado da paixão)


Às pessoas que eu detesto
Diga sempre que eu não presto
Que meu lar é o botequim
Que eu arruinei sua vida
Que eu não mereço a comida
Que você pagou pra mim
(Noel Rosa)

domingo, 29 de abril de 2012

Agradecendo a Daniel


Bom Daniel...antes de mais nada gostaria de lhe agradecer por tudo... pela atençao e a disponibilidade com que esta  tratando a minha afliçao (penso que por vezes chata)  mas como bem disseste so as pessoas que passaram ou estao passando por isso tem a caridade de perder um pouco do seu tempo ouvindo e tentando de alguma forma nos ajudar...
Hj de um modo mais geral venho falar do lado psicologico, que vc de certa forma o tempo todo mencionou... me deu um pouco mais de animo ler sobre todas essas pessoas que vc citou  (os dois do blog, Lilian e Edson ainda nao li com  a calma necessaria para um melhor entendimento) ... pq os medicos mesmo cumprindo o papel  deles que é nos dar esperança sao categoricos em afirmar nao ter cura, e em particular a ida a SP me desanimou um pouco mais... parecia que eu pressentia que dali sairia muito mais angustiada do que quando cheguei e tudo naquela cidade contribuiu para isso...
Dr Chiattone foi mais...digamos...talvez...realista? disse estar "sentindo"... a palavra que ele usou o tempo todo foi essa "sentir", que ele precisaria em um tempo muito proximo desse tratamento mais agresssivo... falou sobre  a  droga Fludarabina algo que ate entao eu tinha ficado em duvida... pois ele começou a falar e depois notei uma hesitaçao e desviou a conversa, disse ser uma droga excelente para esse tipo de linfoma porem ela mata a medula e começou a falar que no futuro poderia precisar dela (medula)... mas repentinamente mudou o assunto... agora com o que vc relatou e com o que ja li, ele provavelmente ia se referir a um tranplante de medula, porem preferiu nao falar sobre isso naquela hora... tbm falou que   a Bendamustina voltou ao mercado reformulada e muito melhor, mas, que ele usaria o R-chop...
Entao o indaguei do pq a medica daqui (Dra Andreia Oliveira, por sinal uma medica muito conceituada e amiga do Dr Chiattone) ter uma opiniao diferente... ele disse que pelo tempo e experiencia clinica dele nesses casos, estava sentindo isso... que ele nao se enquadraria nesses pacientes que se espera muito tempo... que ele ja estava com sintomas nao classicos ( nao se referindo aos sintomas B)... tbm por causa da idade ( ele ser novo) ...segundo ele esse tipo de linfoma atinge pessoas mais velhas, acima de  65 anos... parece nao ser muito bom quando acontece com pessoas mais novas... e por um exame que se eu nao me engano é o Ki-67, ele disse que da aos medicos uma visao de a quanto tempo o paciente esta doente e no caso dele estaria com a doença a muito tempo... e pq tbm  o exame da  biopsia da medula ( vc fez?) teria uma indicaçao de que a doença ja teria chegado na medula... bom... Dra Andreia pediu um outro exame (ainda nao feito) para termos certeza disso... Dr Chiatonne afirmou com certeza que o linfoma ja teria infiltrado  na medula... mas ninguem me disse se isso mudaria o estagio em que ele foi classificado quando descobriu a doença que é o estagio lll , se mudaria para  o estagio lV por causa dessa infiltraçao... na verdade isso nunca me foi bem explicado... resumindo... eu fiquei perdida... o Dr... penso eu que diante da minha cara de "socorro"... disse nao estar desanimado... e me falou de um remedio, acho que é "G-i" e o resto do nome esqueci ( na hora eu nao consegui prestar atençao, como ele me passou o seu email e celular, perguntarei a ele sobre esse remedio) que esta para chegar ao mercado...e que ele é cem vezes melhor que o rituxmabe, provavelmente vai ser uma revoluçao no tratamento desse tipo de linfoma... mas... quando chegara? ...sera que chegara a tempo? 
Sobre o tratamento tbm existe  discordancia da Dra Andreia...o de SP acha melhor bombardear (aqui é o termo que eles usam) com o protocolo mais agressivo...mas nao deu garantias da doença nao recidivar por um longo tempo... ela ao contrario prefere deixa-lo viver sem as drogas por o tempo que se aguentar esperar (mas nao precisou por quanto tempo seria) e so depois entraria com o tratamento... porem menos agressivo... pq ela diz que la na frente vai precisar usar armas mais pesadas e que caso seja usada esta muniçao agora... talvez... ele infelizmente nao respondesse ao tratamento...
Bom... tbm existe um fato que me preocupa... uma outra medica que procuramos antes de decidirmos tratar com a Dra Andreia... de posse da tomografia do abdome diz que ele tem uma massa que esta abrançando uma veia  e que pode ocorrer uma trombose a qualquer momento... Dra Andreia diz que nao... que esta sim... de fato... "empurrando" e nao abrançando a veia e que nao é massa sao ganglios... Dr Chiattone diz que esta empurrando... nao abrançando... mas  a trombose é possivel... Resultado? eu enlouqueço com tantas discordancias sobre um diagnostico... o que dificulta de uma forma desesperadora uma tomada de decisao... ainda mais se ela esta em suas maos e é a vida de outra pessoa... e por ser um caso de vida ou morte, que se tem de pensar  e agir muito... muito rapidamente...
Voltando ao assunto primeiro e que me desviei ... que é o psicologico das pessoas que enfrentam uma   situaçao dessas... o nosso emocional vai a zero... ontem mesmo eu estava muito deprimida... embora sei que nao posso cair... ele agora   dependente de mim... ele esta alternando momentos de tristeza enorme com uma impaciencia que chega a beirar a falta de educaçao... mas sei que preciso relevar... entender... sair... respirar e voltar como se nada tivesse acontecido... pq nao é facil uma pessoa conviver com uma arma apontada para a cabeça o tempo todo  e a pergunta constante... "quando"? e eu mais do que ninguem sei dos choros... do medo e da impotencia que a pessoa sente... 
Assim penso que ele... vcs... sao guerreiros... mesmo com toda essa fragilidade aparente diante da doença... é muito complicado para o ser humano se ver diante da morte como um fato concreto... todos morreremos, isso é certo... mas é certo tbm que todos fingimos nao saber disso... vivemos e praticamos excessos... como se a vida fosse infinita... nao pensamos no amanha... poucos pensam e vivem uma vida regrada, toda baseada em que os medicos dizem ser o melhor... e quando vem uma doença dessa proporçao a pessoa se ve obrigada a olhar para si e para sua vida e a sensaçao de finitude vem com uma certeza arrasadora... eu compreendo tudo isso e respeito o momento...a impaciencia... embora na maioria das vezes me sinto desprotegida... e penso... quem olhara por mim? mas eu nao sou a que precisa de ajuda... meu papel é conseguir reunir o maximo de forças sei la de onde... para ajudar e tomar as decisoes certas... é so o que eu quero... tomar as decisoes certas... pq disso depende a vida dele... e eu tenho muito medo de falhar ... de nao ser forte o bastante... me sinto muito so com relaçao a isso...sou so eu comigo mesma...
Agora o que vc diz de ter procurado se informar sobre o assunto e ter lido que quando o paciente é jovem se usa um protocolo mais suave para lhe dar uma sobrevida maior... tem uma concordancia com a Dra Andreia e isso que vc disse ja me ajudou muito pq minha duvida é ...sobre ouvir um medico que é o melhor da America Latina e esta entre os dez melhores do mundo (isso pesa muito) que disse querer entrar com um protocolo agressivo tentando a "nao" transformaçao do linfoma do tipo dele para um mais agessivo... a remissao completa e um tempo mais longo sem recidiva... mas quando perguntado a respeito... nao me deu garantias nem de que ele responderia ao tratamento de uma forma a ter essa remissao esperada e nem se ele recidivaria mais rapido ( entao...se  conclui...que ele entraria em uma guerra pesada contando com a sorte... pq cada paciente reage ao tratamento de uma forma especifica) ... ou entao ouvir uma medica tbm excelente porem nao com o renome do Dr... mas que diz preferir começar devagar (principalmente por nao ter cura)... nao adiantar bombardea-lo tao agressivamente agora... penso que depois do que vc pesquisou a Dra estaria mais certa...
Bom... sobre o que vc disse de nao ter pensado em  sair da sua cidade ... ao contrario... pensamos em mudarmos para SP  durante o tratamento... apesar de que fiquei totalmente perdida naquela cidade... depois de dormirmos em  Guarulhos um dia antes da consulta... saimos as nove horas da manha com indicaçao de que chegariamos a Santa Casa  no maximo em cinquenta minutos (isso com transito)... e uma hora e dez minutos depois eu estava dando voltas e mais voltas, ouvindo um monte de informaçoes de "vira" aqui...entra "ali" e sempre saindo em um mesmo local... a ponto de parar o carro e perguntar pro primeiro que consegui (ja em estado desesperador por causa do horario da consulta)...se eu estava mesmo  em SP  capital ou tinha errado e ido parar em uma outra cidade... no qual o paulistano apesar de gentil, mas ironico... me disse que sim, que eu estava em um bairro chamado Tatuape (acho que é isso) ... e que esse bairro pertencia sim a SP... e arrematou rindo ironicamente com a resposta: SP é grande ...e eu tive certeza disso depois de tentar achar a tal da rua da Moca que ele disse para pegarmos e que quando consegui tive a impressao que essa rua sai de SP e roda o mundo todo pq a rua nao acabava nunca... e depois ainda rodamos quase mais quarenta minutos pra achar a tal da Santa Casa... e pra fechar com chave de ouro a experiencia paulistana... SP nos recepcionou com uma chuva torrencial na hora exata da consulta... chegamos ensopados... e eu pensando um milhao de vezes se me adptaria a uma cidade tao grande... mas por outro lado nao descartando essa ideia e tendo a certeza que la estao os melhores medicos... hospitais e recursos para um tratamento desse porte... como o PET que vc mencionou... chegou aqui em Minas  a pouco tempo... antes os pacientes tinham que ir para  SP para faze-lo...
Embora a Dra diz nao ter indicaçao para esse exame no caso desse tipo de linfoma... mas pelo que relatou, vc  o fez... mais uma discordancia...
Depois disso tudo que escrevi e resumindo... estou tentando como vc mesmo  diz, ter uma atitude mental positiva... tentando me equilibrar para ajuda-lo...  vencer a mim mesma... pq tbm tenho limitaçoes e medos... as vezes tbm me sinto como uma criança querendo colo... mas... tenho total consciencia que nao tenho direito a sentir isso e nem a desejar ter alguem que cuide de mim... mas tbm confesso que tem dias que é muito dificil nao me sentir tao fragil diante das incertezas do que esta por vir...
Daniel... com tudo e por tudo o que disse aqui, na verdade so queria lhe agradecer muito mesmo por me ouvir e tentar me ajudar... pq  com os parentes nao se pode ser tao aberto quanto aos sentimentos e duvidas para nao desanima-los... preciso, as vezes  mesmo nao sendo... parecer forte e tranquila para que eles nao caiam...
Vc tem razao... preciso ter calma e equilibrio para decidir... e confiar... antes de mais nada ...em Deus...
E que Deus te sustente...te abençoe... te conceda sempre  mais saude para que vc assim como fez comigo ajude a tantos outros que passam por momentos tao doloros...

Obrigada...




Triste

sábado, 28 de abril de 2012





Razão, de que me serve o teu socorro?


Mandas-me não amar,
Eu ardo, eu amo!
Dizes-me que sossegue,
Eu peno, eu morro.


[Bocage]

Jovem usa redes sociais para conseguir remédio contra câncer


A jovem baiana , da cidade de Itagibá, tem contado com o apoio de amigos, conhecidos e até de desconhecidos para o tratamento contra um câncer de pulmão. Nas redes sociais, as pessoas se uniram para colocar em prática a "Campanha da Iza" por um motivo lamentável: o governo não liberou um medicamento que ela necessita para dar continuidade ao seu tratamento.

"Depois das sessões de quimioterapia, ela precisa dar continuidade ao seu tratamento com um remédio chamado Tarceva 150mg. Cada caixa custa R$ 6.000,00 e o nosso governo não liberou este medicamento, Iza teve que entrar com uma ação judicial, porém até agora nada feito. Ficamos indignados como as coisas funcionam em nosso país. Temos que acionar o Estado para termos amparados um direito que a constituição já prevê", diz o apelo publicado no Facebook de amigos da jovem.

Iza luta contra o câncer há cerca de um ano, quando teve que largar o seu trabalho como professora para iniciar o tratamento. A campanha nas redes pede por doações para que ela consiga comprar pelo menos as primeiras caixas do medicamento - ela terá de usar a medicação por seis meses e cada caixa tem apenas 30 comprimidos.

Segundo os mobilizadores virtuais, as arrecadações já somam quase o valor para comprar a primeira caixa. Portanto, ajude você também, não só com a doação, mas divulgando a campanha e repassando o apelo adiante.

Dados para depósito ou transferência:
Izabel Cristina de J. Santos
BANCO DO BRASIL
CONTA POUPANÇA: 5.487-9
AGÊNCIA: 2152-0
VARIAÇÃO: 01




"(...) Dor, susto, drama e tragédia, a gente nasce sabendo.
Saber ser feliz exige décadas para entender e, ao mesmo tempo,
pede tão pouco. Muitas vezes, 
se vive somente para relatar o quanto nossa vida é impressionante,
mas lá no fundo persiste uma mágoa desconfiada de não vivermos o que realmente desejamos.

- O que desejamos não se diz, se arde!"

(Fabrício Carpinejar)

sexta-feira, 27 de abril de 2012




eu, que desaprendi a esperar
que aprendi o desespero
que me habituei a ficar segura n'um outro modo de ser e de sentir,

tu, que vens e desarrumas tudo
que desarranjas o que eu havia - precariamente - engavetado
que atualizas em mim anseios há muito (e a custo) abandonados,

eu, que te pergunto:
tu, com que direito?

com que direito me ensinas
a ousadia do sonho?
que a estrada não precisa ser só minha?
que a vida pode - sim, meudeus! - ser generosa comigo?

com que direito me dás tua mão?
com que direito me tiras pra dançar?
com que direito me presenteias?
com que direito o teu amor me redime da minha falta de fé?


Quando renunciou à esperança, nela o Amor se resumiu a umas caixas de bombom e alguns cartões vermelhos - cada um com um nome diferente e todos com as mesmas frasezinhas clichês - vez ou outra no passar dos meses. Passou a pensar que era impossível amar mais do que jamais havia amado; e que fosse impossível morrer de Amor mais do que antes havia morrido. Não acreditava ela mais no Amor, como nunca antes pudesse ela ter acreditado. E enquanto aguardava o melhor convite, o melhor momento ou a melhor companhia, dava sempre um jeito de fugir, de se esquivar, de nunca atender. 'Se enxergá-lo é difícil, não ver é ainda pior', pensava; por isso fechava todas as portas para ser feliz só amanhã. Menina era muito fácil em cumprir promessas e outras em jamais fazê-las, quando o assunto era se entregar. Sua Alma não era mais daquele tempo. A vida não batia mais naquele coração; era um engano da sorte que pudesse continuar pulsando. Deus errou a hora da sua morte quando viva deixou seu Amor partir, abrindo um vazio quase-infinito dentro do peito. Vazio que lhe dava a oportunidade de fazer o mundo inteiro nela caber, ainda que nele, ela não nunca mais se encaixasse.


Guilherme A.

Eu poderia ter escutado melhor o silêncio enquanto você passava e calava sob mim. Poderia ter repousado sim, mais vezes, os meus dedos nos teus olhos. Ter dado dois passos e encostado meu ombro no teu choro. Eu poderia. Poderia ter virado o lado do rosto, acolhido a sua dúvida, alongado a noite. Poderia e iria entender o teu mundo até quando houvesse um nós brindando possibilidades.

Eu poderia ter levado o meu meio com a gente até o fim. Ter sido só começo, ali, na orla do seu amanhã que ainda tem a mesma cara de hoje e de sempre. Dosado as palavras, adoçado a poesia ao teu modo e encanto, eu poderia. Ter olhado no momento certo em que você também olhava pra si. Ter sentado, esperado, amanhecido. Ter cantado a minha vontade novamente mesmo depois de ter esquecido a letra.

E não sei se você entende, se você sente que eu ando complicando demais minhas escolhas, que de tão inusitadas e bobas, me fazem de qualquer coisa. Então acabo leve. Breve. E carrego no rosto um sorriso quase derradeiro. Deixando passar, duro só o bastante. E aquele instante que poderia ter parado ali pra todo mundo ver, fica atrás de mim, longe de tudo.

Acho que é por isso que alguns encontros vivem partindo. É que às vezes custa muito agarrar um caminho no colo e decorar todos os tetos de sonhos quando o agora não tem a intenção de morar.



Ambos...

O Amor às vezes queima, a dor tantas vezes arde. Ambos sempre curam.
Guilherme Antunes





"Hesito um pouco na esquina. Antes de me pôr a caminho, abro devagar e completamente os braços para depois fechá-los arredondados, tocando suavemente as pontas dos dedos de uma das mãos nas pontas dos dedos da outra. Como se faz para abraçar uma pessoa. Mas não há nada entre meus braços além do ar da manhã. Suspiro, sorrio, desfaço o abraço. Então, com as mãos vazias, finalmente começo a navegar."


(C.F.A)

quinta-feira, 26 de abril de 2012


Repito: só dê ouvidos a quem te ama. Tudo mais é palavra perdida, sem alvo e sem motivo santo.
Só mais uma coisa. Não te preocupes tanto com o que acham de ti. Quem geralmente acha não achou nem sabe ver a beleza dos avessos que nem sempre tu revelas.
O que te salva não é o que os outros andam achando, mas é o que Deus sabe a teu respeito.


(Padre Fábio de Melo)
"Pior do que se sentir perdida é perder-se em si mesmo. No emaranhado do que você acredita misturado ao que você é ou era. O que você acredita, apostando corrida com o que você mais detesta. O que você tem, jogando palitinhos com o que você quer. Seu amor e suas dores na linha de chegada e o coração de juiz em dia de clássico. 
Eu não sei se você entende o raciocínio de quem não tem raciocinado ultimamente ou se entende o porquê de certas coisas que não se explicam. 
Quando a cabeça não pensa o corpo padece. Mas quando a cabeça pensa demais será que nossa alma enriquece? 
Você cheio de indagações e de táticas que não fazem o menor sentido. (pelo menos para você ou pelo menos naquele momento). 
Suas certezas mudam, suas prioridades deixam de ser prioridades já que você nem sabe mais o que deseja. Até sabe, mas está tão longe e você tão cansado que o mais fácil é deixar que as prioridades te encontrem.
Seus olhos pesam e seu coração já bate fraco. De tanto que bateu a vida inteira. De tanto chorar amor e fracassos. De tanto chorar pelo leite derramado você decide que se entender é complicado demais
Certas coisas não se explicam. Não existem palavras que as descrevam ou soluções que as resolva . Sentimentos, gestos, sonhos e sorrisos. A alma entende e a boca cala."


(Fernanda Mello)





"Guardo meu coração para depois, ainda não sei o que fazer com a parte que era tua."

(Cáh Morandi)
Enquanto há julgamento há isolamento.
Poderemos até ter razão, mas, tanto quanto os "sem razão" do outro lado da mesa - ou do mundo, estaremos sozinhos, prisioneiros do próprio ego.
100% de esforço
Onde houver 1% de chance
 


Até 2002, quem recebia o diagnóstico de linfoma, leucemia, mieloma múltiplo e mielodisplasia no Brasil tinha poucas alternativas para saber mais sobre a doença. Além disso, nem todos os pacientes tinham acesso a um tratamento de qualidade.

Para mudar essa situação, um grupo da sociedade civil, formado por pacientes e seus familiares, fundou a ABRALE (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia) com o compromisso de mudar a história da Onco-Hematologia brasileira. Começava o desafio de disponibilizar o melhor tratamento de linfoma, leucemia, mieloma múltiplo e mielodisplasia em nosso país, transformando exemplos de exceções em regra para as terapias hematológicas complexas.

Informação, Educação e Política são as áreas de atuação mais importantes e efetivas da ABRALE, sempre com o suporte de um Comitê Científico composto por especialista em Onco-Hematologia dos principais centros de tratamento na transmissão de informações e em todas as ações da associação. O Comitê Científico valida e orienta todas as ações da entidade.

A organização também possui comitês de diversas especialidades da saúde –Psicologia, Enfermagem, Nutrição, Terapia Ocupacional, Odontologia, Fisioterapia e Serviço Social – que contribuem tecnicamente para nortear ações que demandam conhecimento específico.

Além da sede em São Paulo (SP), ABRALE possui também núcleos regionais em Campinas (SP), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Belo Horizonte (BH), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). A entidade atua no Brasil e pretende crescer mais, uma vez que sua visão é tornar-se referência latino-americana na promoção da saúde e bem-estar do paciente com linfoma e leucemia. 

- Programas educacionais: Encontro ABRALE semanal, que reúne pacientes, familiares e profissionais da saúde, Conferência Internacional e Jornadas de Onco-Hematologia trimestrais;

- Publicações: 12 manuais sobre linfoma, leucemia, mieloma múltiplo e mielodisplasia e a revista trimestral da ABRALE com novidades do tratamento e dicas de qualidade de vida; 

- Comitê científico e de especialidades: com os mais renomados médicos e profissionais da saúde do país;

- 0800 773 9973: informações e esclarecimentos. Ligações gratuitas de todo o Brasil;

- Portal ABRALE: www.abrale.org.br, referência na onco-hematologia;

- Ampla atuação política;

- Cadastro nacional de centros de tratamento e profissionais;

- Apoio psicológico e jurídico gratuito aos pacientes e familiares;

- Projeto MEDULA: para aumentar o número de doadores de medula óssea no Brasil;

- Parcerias internacionais.


(...)


Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na bênção de Deus que permitiu a cura.

Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades.

Elas serão provas de sua capacidade, e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.

Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior.

A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência
de que não sabe. Tenha a sabedoria superior.

Seja um eterno aprendiz na escola da vida.

A sabedoria superior tolera; a inferior, julga; a superior, alivia; a inferior, culpa; a superior, perdoa;
a inferior, condena. Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!



(Padre Marcelo Rossi)


Oscilo. É inevitável. Não sei qual é o próximo passo, e quando sei, esqueço. Não lembro de acordar e tem dias que morro e nem percebo. Milhões de emoções me carregam pro teu mundo que jamais coloquei os pés, só os olhos e um coração bem torto. E canso sem ao menos ter levantado da cama. Não sei se fechei a porta nem se o meu cabelo tem o mesmo cheiro de antes. Meu quarto guardou o teu perfume. O teu silêncio ainda descansa sob o meu corpo. Não sei, por que esqueço. Esqueço os cadernos em branco e reescrevo os versos com os dedos pra que ninguém perceba o quanto te sou antes de ser qualquer coisa parecida comigo. Te alcanço com as palavras até onde a minha alma prevalece, até onde o meu rosto desliza no teu verbo presente. Esqueço a letra da música, esqueço os números, as regras. Perco até o prumo, o rumo. Viro um clichê. Uma pura saudade imunda de você. Esqueço e aceito. Não quero te apertar dentro de mim. Te quero com os braços abertos e sorrisos largos. Esquecer é só pra quem sabe lembrar - 

então esqueci.




(Priscila Rôde)

quarta-feira, 25 de abril de 2012



Guardo comigo um silêncio que espera saber ser quando falar; quando no peito silêncio deixar de ser ou de estar. Se poucos são os corações que sabem pelo silêncio suas verdades, eu nada mais escuto. Calada, sobram-me palavras que me distraem deste não-ser; pois sou o silêncio imenso dos desertos; sou o inverno que desconhece o tempo de partir e permitir a primavera. Sou o segundo ante a sentença de culpa ou absolvição. Sou silêncio porque sou melhor não dizendo nada. Sou melhor sendo aridez a vendaval. Sou mais fácil sendo a queda do que caminho. O que sou me alivia das farpas que um dia fui; semente que para ser jardim, aguarda a sua própria morte; sou a árvore órfã de seus frutos.Carrego uma divisão do ser, do querer, do desejar, entre o calmo e o turbilhão, entre a razão e a paixão, entre o casto e o profano. Carrego um espaço vazio em que o Amor deveria preencher; mas sou casa abandonada em que vivo com todos os tons de cinza de que meu silêncio é feito; uma sombra cansada de existir quando no silêncio de nós dois se fez um oceano.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Oração Celta



Que jamais, em tempo algum, o teu coração acalante ódio.

Que o canto da maturidade jamais asfixie a tua criança interior.

Que o teu sorriso seja sempre verdadeiro.

Que as perdas do teu caminho sejam sempre encaradas como lições de vida.

Que a música seja tua companheira de momentos secretos contigo mesmo.

Que os teus momentos de amor contenham a magia de tua alma eterna em cada beijo.

Que os teus olhos sejam dois sóis olhando a luz da vida em cada amanhecer.

Que cada dia seja um novo recomeço, onde tua alma dance na luz.

Que em cada passo teu fiquem marcas luminosas de tua passagem em cada coração.

Que em cada amigo o teu coração faça festa, que celebre o canto da amizade profunda que liga as almas afins.

Que em teus momentos de solidão e cansaço, esteja sempre presente em teu coração a lembrança de que tudo passa e se transforma, quando a alma é grande e generosa.

Que o teu coração voe contente nas asas da espiritualidade consciente, para que tu percebas a ternura invisível, tocando o centro do teu ser eterno.

Que um suave acalanto te acompanhe, na terra ou no espaço, e por onde quer que o imanente invisível leve o teu viver.

Que o teu coração sinta a presença secreta do inefável!

Que os teus pensamentos e os teus amores, o teu viver e a tua passagem pela vida, sejam sempre abençoados por aquele amor que ama sem nome.
Aquele amor que não se explica, só se sente.

Que esse amor seja o teu acalanto secreto, viajando eternamente no centro do teu ser.

Que este amor transforme os teus dramas em luz, a tua tristeza em celebração e os teus passos cansados em alegres passos de dança renovadora.

Que jamais, em tempo algum, tu esqueças da Presença que está em ti e em todos os seres.

Que o teu viver seja pleno de Paz e Luz!

domingo, 22 de abril de 2012

Depoimentos


FALTA DE MEDICAMENTO SUS (ICESP)!
Olá Pessua!
Venho aqui compartilhar minha indignação!
Acabei o 6° ciclo de 8 de BEACOPP, quando fui marcar o 7° ficaram de me ligar para um encaixe  pois não tinha vaga.
Quando me ligaram me avisaram que não tinham previsão para eu estar começando o 7° ciclo pois não tinha essa medicação no Brasil pois ela é importada. Quase entrei em desespero pois estou muito ansioso para o fim do tratamento.
Quando foi hoje me ligaram e disseram que vou ter que começar o ABVD pois não tem previsão pra chegar meu medicamento!
Não sei quantas ciclos terei de fazer, sei que o ABVD é mais fraco será que irei completar mais dois ciclo?
NO PAIS DA COPA, DE ESTADIOS DE BILHOES FALTA MEDICAMENTO! TA TUDO ERRADO!

E ESSE A GLOBO ESQUECEU DE MOSTRAR!
http://g1.globo.com/videos/sao-paulo/sptv-2edicao/t/edicoes/v/icesp-recebe-novos-equipamentos-e-instalacoes/1762672/

ABRAÇO



"- estamos esperando uma medicação chamada brentuximabe

- Brentuximab no Brasil! Que ótimo!
Esse medicamento é o "Mabthera" para Hodgkin, medicação-alvo, ou seja, que ataca as células certas, aquelas que precisam ser -destruídas. Nos EUA já está regulamentado seu uso, aqui no Brasil eu não tinha notícias de que já era possível utilizar. 

- a INTERFARMA manda buscar essa medicação na Inglaterra desde de janeiro deste ano.Toda essa burocracia dura 25 dias.Ele tem sido um sucesso para muitos pacientes.O plano autorizou (unimed)

Interfarma fica na vergueiro aí em Sampa. 5571-1818 (para os interessados em mais informações).A ampola custa em média de 12.000 reais,

- Fiquei feliz em saber que existe ainda uma outra alternativa Pós TMO Autólogo para Hodgkin. É sempre bom ter alternativas, ainda mais nos casos de linfomas altamente refratários."


Dialogo tirado de uma comunidade sobre linfoma, coloquei apenas pedaços da conversa para preservar as pessoas pq o objetivo é mostrar que o governo brasileiro precisa estar atento em como ajudar os pacientes de uma forma mais  ativa...sao vidas que se vao...sao irmaos... filhos...maridos... pais...como esse do caso acima...um guerreiro que infelizmente a uma semana  ficou pelo caminho nessa luta... deixando uma esposa jovem e dois filhos pequenos...

Aqui esta o depoimento da esposa apos sua morte...fiz questao de colocar pq o sofrimento nessa guerra é de todos ...todos sofrem juntos por aquele que se ama...eu mais do que ninguem sei disso...sofre quem esta doente e por ver nas pessoas que o amam a dor...o medo...a impotencia diante do fato...


"Meu amor se foi infelizmente, mas queria q todos soubessem q ele foi o grande amor da minha vida e q eu fiz tudo de meu alcance, mas não foi o suficiente.Depois venho explicar tudo pra vcs e fiquem a vontade pra tirarem suas dúvidas, pois toda vez q eu via uma notícia dessas eu pensava mil coisas e dava muito medo.L... EU TE AMO MEU AMOR!!!"






Que Deus receba em seus braços aqueles que ficaram pelo caminho...que continue protegendo os que se curaram...que abençoe os que aida estao na luta e que tenha misericordia dos muitos que ainda vao começar...







Se toque...


sábado, 21 de abril de 2012


Resumo da Vida

Era naquele momento , sob o chuveiro morno, que eu deixava toda minha força de lado, e chorava sozinha e as lágrimas eram misturadas à água que caia . Era uma forma de poupar todos que me amavam de me ver chorar. Sei que nesse momento eles deviam aproveitar para fazer o mesmo.
Lágrimas , água e cabelos pelos ralos desciam, mas levavam consigo sonhos que por vezes achava terem sidos perdidos. A sensação era que minha vida descia aos poucos junto com cada fio. Era meu momento, era o momento em que eu podia chorar pelo que estava sentindo, pelo dor de ter sonhos paralisados, pela imagem refletida no espelho, que não iria ser a mesma, porque toda beleza já se comprometia. Nos braços marcados pelas sessões, eram marcas do inicio da luta pela vida, ainda havia dentro de mim uma força, uma fé , de que ainda era possível sorrir, porque a vida era tão linda, porque eu ainda queria conquistar, levar as crianças a escola, queria escrever as coisas que sempre escrevi sem me importar com que pudessem pensar.
Eu queria somente viver, mas nada. Eu queria me sentir viva, mas nada.
O medo antes gigante , se tornou pequeno diante de mim e minha convicção de que tudo estava sobre controle. E já conseguia sorrir, diante do reflexo de um rosto sem moldura.
Era hora de encarar o mundo, e demonstrar que eu estava me graduando na escola da vida, que estava me tornando uma pessoa melhor, mais apaixonada pela vida, sem vergonha de falar que ama e o que sente.
O câncer me ensinou a ter sentimentos intensos, que o fato de estar sempre sorrindo me fez mais forte, que nunca podemos deixar de falar o que sentimos ou pensamos, me fez ver quem de fato são os amigos, me fez conhecer o preconceito de olhares cruéis de piedade, aprendi a respeitar meu corpo. Aprendi que ser rico não é ter dinheiro, mas sim  ter saúde.
Aprendi que na dor , temos uma lição de vida. Aprendi a conhecer Deus.
Aprendi que quando fechamos os olhos e visualizamos aquilo que amamos a dor passa.
Talvez agora entendam a intensidade do que vivo, do que escrevo, do que falo, porque não sou um rosto bonito, sou alguém que teve ainda jovem a experiência de lutar para viver e sem deixar de sorrir.
Tudo está bem , mas não me peça pra ter superficialidade em nada, porque , sou intensa demais pra isso.
 
Dezyane A Costa

FÉ, FORÇA E FOCO

"Bom dia! Ontem a noite tava sem sono e resolvi escrever algo.

Não sei nem por onde começar nem o q dizer. Em poucos minutos pensei que minha vida fosse desmoronar. Uma pequena dor fez com que eu me tornasse mto mais forte, mto mais corajosa do que imaginei ser. Procurei encarar as dificuldades da vida de frente....e oha que apareceram duas de uma só vez em meu caminho.
De ínicio foi assustador. Uma dor no peito. Um nó no coração.
Assim que encarei a primeira dificuldade rocrei não me desesperar. Parece que estava preparada para receber tal noticia. A angustia, o sofrimento, a depressão não me ajudaria naquele momento. Abri os olhos, abri a mente e o coração, falei pra mim mesma que precisava estar mais forte, ser mais guerrerira para encarar a dura realidade.
E assim que pensei que tudo estava acabando....a segunda noticia chegou. Lágrimas tomaram conta de mim. Por um instante achei que não suportaria, achei que não teria chão....Confesso nessa hora bateu o desespero, as perguntas, os porquês. Mas foi questão de segundos para que minhas lágrimas voltassem a sua nascente e eu me reerguesse.
O câncer, uma doença , assustadora, maligna, traiçoeira. Eu não poderia deixa-lo me dominar, porque eu acredito em mim, eu sou mais forte, eu posso vence-los, bastava eu acreditar! Acredito eu que Deus não me daria um fardo maior do que aquele que eu possa carregar. E se ele me deu dois câncer é porque sou capaz de destruí-lo.
Quero provar para mim mesma que estou nessa vida não é por acaso, que nasci pra lutar e vencer.
Àqueles que passam pela mesma situação, não DESANIMEM! Não enfraqueçam. Por mais dificuldades que apareçam. Pois essa doença mexe mto com nosso psicologico e se vc estiver bem com vc msm, com certeza ajudará na sua recuperação. Tenha FÉ. Nunca perca a fé em Deus, em primeiro lugar. Algum proposito ELE teve para vc.
Num tratamento como este, dificuldades sempre vão surgir, afinal ninguém disse que seria fácil.
Por isso estamos aqui...lutando dia após dia...para mostrarmos porque nascemos!
Seja feliz, por mais dificil que seja. Sorria, isto basta!
Que Deus me ilumine, q ELE te ilumine pois todos somos merecedores de grandes bençãos."

Não sou mto boa com as palavras, mas essa foi a primeira vez que desabafei desde o inicio do meu tratamento. Qria diviidir com vcs. Espero que algumas palavras possam dar forças aos que ja estão na jornada a mais tempo.

Bjinhos!



O câncer é uma doença que mexe com o psicologico das pessoas. Se vc é fraco ela vai acabar com vc. Mas se mostrar forte, VENCERÁS tds as barreiras q ele colocar em suas vidas. Eu to aqui, vc ta ai para mostrar que somos mais FORTES o suficiente para acabar com ele



Helen Daniel Pires"