terça-feira, 14 de agosto de 2012




Eu amo-te sem saber como, ou quando, ou a partir de onde. Eu simplesmente amo-te, sem problemas ou orgulho: eu amo-te desta maneira porque não conheço qualquer outra forma de amar sem ser esta, onde não existe eu ou tu, tão intimamente que a tua mão sobre o meu peito é a minha mão, tão intimamente que quando adormeço os teus olhos fecham-se.
 
 
 
 
Do mestre... sempre ele... Neruda (in Cem Sonetos de Amor) 

 
(abro paginas encontro espelhos)

4 comentários:

  1. Olá!Boa tarde!
    Tudo bem?
    Bela escolha...um verdadeiro mestre mesmo! Pablo Neruda foi, sem dúvida, uma das vozes mais expressivas da lírica em língua espanhola. Estes Cem Sonetos de Amor são um dos legados mais perfeitos!Me emocionei muito com ele!
    Obrigado!
    Boa quarta feira!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Neruda o grande poeta do amor e não só:)!
    Parabéns pela escolha!
    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Ao mestre com carinho.Sempre ele minha amiga, cada suspiro um lindo poema.
    Bela postagem e ilustração.
    Carinhoso abraço amiga.
    Belo fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Olá!Boa noite!
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Boa quarta feira!Paz e luz!
    Beijos

    ResponderExcluir