quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Como faz com toda gente, a vida já aprontou tantas comigo, já me testou emocionalmente de tantas maneiras, já cansou tanto a minha beleza com suas armadilhas medidoras de fé, que, no fim das contas, ou aqui bem no meio delas, ela me trouxe a graça e a liberdade de experimentar viver com um coração que não é de todo valente, mas que é humano.

Um comentário:

  1. arco íris, obrigada pela visita. seja bem vinda - e que a poesia traga sempre calma e leveza para você :)

    ResponderExcluir