sábado, 28 de janeiro de 2012

" Fala-me de tua alma
De teus segredos
De teus olhares

Fala-me de tuas noites
... De teus desejos
De teus sentimentos inacessíveis

Fala-me qualquer coisa.
Que eu possa fingir para mim mesmo,
Que ainda não sei ... "


( Bruno de Paula )

Nenhum comentário:

Postar um comentário