sábado, 28 de janeiro de 2012



Às vezes enxergo tão profundamente a vida que, de repente,
olho ao redor e vejo que ninguém me acompanhou

e que meu único companheiro é o tempo.

[Quando Nietzsche Chorou]

Nenhum comentário:

Postar um comentário